O Código Florestal Brasileiro e o ciberativismo ambiental no Twitter

Priscila Muniz de Medeiros, José Afonso Da Silva Júnior

Resumen


O artigo em questão mapeou a atuação e a influência das organizações ambientais no serviço de microblog Twitter na ocasião dos debates sobre as mudanças no Código Florestal Brasileiro, especialmente no que concerne às ações de ciberativismo. Utilizou-se uma metodologia quali-quantitativa. Identificou-se que, entre as vozes da esfera pública verde que participaram das trocas comunicativas no Twitter, as organizações ambientais foram as mais influentes. Também percebeu-se o uso de diferentes formas de ciberativismo nas campanhas contra às mudanças no Código Florestal. Foram encontradas associações entre as ações de ciberativismo e o fato de a maior parte dos usuários do Twitter que se posicionaram serem contra as modificações na legislação.


Palabras clave


Ciberativismo; Código Florestal; Twitter; Meio Ambiente; Mídias Digitais.

Texto completo: PDF

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
Este trabajo está licenciado bajo la licencia Creative Commons Attribution 3.0 .