Aspectos técnicos e regulatórios para implementação da tecnologia de rádios cognitivos no Brasil

Agostinho Linhares, Renata Figueiredo Santoyo, Renato Bizerra, Yroá Robledo

Resumen


Este artigo propõe medidas regulatórias para viabilizar a implementação da tecnologia de rádios cognitivos no Brasil, levando em conta o contexto regulatório vigente no Brasil; cenários deuso de rádio cognitivo, elencados pela UIT, enfatizando os cenários de acesso oportunista e acesso cooperativo; além de discussões atuais sobre o tema, como os conceitos LSA (Licensed Shared Access) e Carrier Aggregation. Expõe-se quea regulamentação vigente foi desenvolvida considerando um cenário baseado no modelo comando-controle, que pode levar a um uso ineficiente em determinadas faixas de radiofrequências. Por fim, é mostrado que para potencializar asvantagens do uso da tecnologia de rádio cognitivo faz-se necessário, em maior ou menor grau, uma adequação regulatória, que inclui novas destinações de faixas e regulamentação específica, como regulamentos de condições de uso de radiofrequências, exploração industrial de radiofrequências e aspectos de certificação de produto.

DOI: 10.15213/redes.n9.p325


Palabras clave


Rádio cognitivo; regulatório; acesso cooperativo; acesso oportunista; espaço em branco

Texto completo: PDF (Português (Brasil))

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
Este trabajo está licenciado bajo la licencia Creative Commons Attribution 3.0 .